Correios: Editais com vagas em todo país são cancelados

A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (ECT) invalidou os extratos de editais divulgados no Diário Oficial da União da última sexta-feira (16). O número de oportunidades não foi divulgado, porém os concursos pretendiam preencher milhares de vagas efetivas e formar cadastro reserva para funções de níveis médio e superior em todos os Estados do país.

Lembrando que o edital de abertura divulgado no site dos Correios para o Estado de São Paulo com 1.750 vagas para carteiro também foi cancelado.

De acordo com a assessoria de imprensa dos Correios, a razão do cancelamento foram problemas técnicos na elaboração dos editais.

Assim, o período de inscrição previsto para 3 a 13 de novembro nas agências dos Correios credenciadas, está anulado até a publicação do novo edital. Segundo o órgão os novos editais devem ser divulgados ainda nesta semana no Diário Oficial da União.


Os salários iniciais previstos no concurso variam entre R$ 706,48 (carteiro) e R$ 3.431,06 (engenheiro eletrônico), mais benefícios. A taxa de participação vai de R$ 20 (carteiro) a R$ 45 (cargos de nível superior).


Confira abaixo a relação de cargos disponíveis por região, de acordo com os extratos de editais:

Diretorias Regionais da Bahia, Alagoas e Sergipe: carteiro, auxiliar de enfermagem do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho, médico do trabalho, técnico em segurança do trabalho; analista de nível superior para as funções de administrador, advogado, analista de desenvolvimento de sistemas, arquiteto, assistente social, contador, engenheiro civil, engenheiro eletrônico, engenheiro mecânico, psicólogo, pedagogo, jornalista.

Diretorias Regionais de Brasília, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Goiás e Tocantins: carteiro, auxiliar de enfermagem do trabalho, médico do trabalho, técnico de segurança do trabalho; analista de nível superior para os cargos de administrador, advogado, analista de desenvolvimento de sistemas, analista de suporte de banco de dados, análise de sistemas, arquiteto, assistente social, contador, economista, engenheiro civil, engenheiro de produção, engenheiro eletrônico, engenheiro mecânico, estatístico, revisor de texto, pedagogo, psicólogo, jornalista, relações públicas, historiador, arquivologista, desenhista industrial e internacionalista (relações internacionais).

Diretorias Regionais de Minas Gerais, Espírito Santo e Rio de Janeiro: carteiro, engenheiro de segurança do trabalho, técnico em segurança do trabalho; analista de nível superior para as funções de administrador, advogado, analista de desenvolvimento de sistemas, arquiteto, assistente social, contador, engenheiro civil, economista, engenheiro eletrônico, engenheiro mecânico, psicólogo, pedagogo, e jornalista.

Diretorias Regionais de Paraíba, Ceará, Maranhão, Pernambuco e Rio Grande do Norte: carteiro, auxiliar de enfermagem do trabalho, médico do trabalho; analista de nível superior para os cargos de administrador, advogado, analista de desenvolvimento de sistemas, arquiteto, assistente social, contador, engenheiro civil, economista, engenheiro eletrônico, engenheiro mecânico, engenheiro de produção e psicólogo.

Diretorias Regionais do Acre, Amapá, Amazonas, Pará e Roraima: carteiro, auxiliar de enfermagem do trabalho; analista de nível superior para as funções de administrador, advogado, analista de desenvolvimento de sistemas, arquiteto, assistente social, engenheiro civil, engenheiro eletrônico, pedagogo e jornalista.

Diretorias Regionais do Rio Grande do Sul, Paraná e Santa Catarina: carteiro, auxiliar de enfermagem do trabalho, técnico em segurança do trabalho, enfermeiro do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho, médico do trabalho; analista de nível superior para os cargos de administrador, advogado, analista de desenvolvimento de sistemas, arquiteto, assistente social, contador, engenheiro civil, economista, engenheiro eletrônico, engenheiro mecânico, psicólogo e jornalista.

Diretoria das Regionais de São Paulo metropolitana e São Paulo interior: carteiro, auxiliar de enfermagem do trabalho, técnico de segurança do trabalho, engenheiro de segurança do trabalho, médico do trabalho; analista de nível superior para as funções de administrador, advogado, analista de sistemas, arquiteto, engenheiro civil, engenheiro eletrônico, engenheiro mecânico, psicólogo e jornalista.

 

Saiba mais:

Em maio deste ano o Jornal dos Concursos & Empregos publicou reportagem em sua edição impressa na qual os Correios previam a criação de 5 mil vagas por meio de concursos públicos ainda em 2009.

 

Já no mês de julho, a reportagem do JC&E apurou que os Correios previam a contratação de 12 mil profissionais nos próximos cinco anos, sendo que a maioria dos postos seria para carteiro e atendente. 

 

Há pouco tempo, o órgão realizou programa de demissão voluntária (PDV), que contou com a adesão de 5.587 funcionários, em sua maioria do setor administrativo.